quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Vida leve e as 40 semanas.


De uns dias pra cá eu tenho ficado mais tranquila em relação a muitas coisas. Eu tava me sentindo meio sufocada, casa bagunçada, alimentação certinha da Jujubs, trabalho... Percebi que eu tava sobrecarregada, quase tive um colapso nervoso, chorei, xinguei, e me senti melhor. Me livrei de varias coisas que estavam sobrando em casa, comprei outras pra me ajudar. E comprei minha maquina de costura, por que ter um bebe, trabalhar, cuidar da casa, cozinhar, assistir umas 30 séries, jogar Candy Crush, não eh suficiente pra mim!

E eu também fiz algo que eu não percebi que precisava, sair sozinha. Pela primeira vez em 9 meses eu sai pra me divertir sem a bolotinha. Foi estranho no começo, eu fiquei longe do celular me policiando pra não ligar a cada 15 minutos, imaginando as piores coisas, que ela sentia minha falta, passava fome, não dormia, incomodava todo mundo, mas foi muito tranquilo. E la pela metade eu já relaxei, vi que estava tudo bem e fui curtir a minha noite. Coloquei o papo em dia, revi meus amigos, no nosso "habitat natural" hahahah, cerveja, lama, gente doida, e eu ali, sóbria e responsável. Quem me conheceu antes nunca imaginaria uma cena dessas, mas eu consegui. Saldo da noite? A certeza de que as duas Aninhas, e maluca e a mãe, podem e vão conviver em harmonia.
E ela sentiu um pouco sim da minha falta, mas eu cheguei e ela já dormia. Comeu, brincou, chorou um pouco, mas não morremos (mentira, eu morri de saudade sim, to tentando enganar quem), e existem lugarem que Juju não pode ir ainda.

E tem mais, hoje, dia 21 de agosto, juju completa 40 semanas e dois dias de vida, ou seja, ela tem o mesmo tempo fora e dentro da pança! Pode não parecer nada demais, mas só quem é mãe sabe como a gente tem esse sentimento de posse da cria, tava aqui dentro, fui eu que fiz, é minha. E a partir de agora, ela é mais do mundo, e se eu já tinha saudade da barriga antes, agora eu não posso ver uma gravida que me emociono toda. Bate aquela falta de sentir o bebe mexer, e Juju mexia o dia todo, todos os dias, enlouquecidamente, aquele vazio, a saudade de se sentir o ser mais especial do ambiente.

Só resta saber quanto tempo essa calmaria vai durar , por que não basta ser mãe, tem que se descabelar as vezes!


Nenhum comentário:

Postar um comentário