sexta-feira, 21 de junho de 2013

#ProtestoMaterno: Blogagem Coletiva #2


Não se fala em outra coisa no Brasil, e por aqui estamos na mesma vibe! Comentei aqui sobre a tomada do Congresso Nacional e sobre algumas manifestações. A coisa engrenou, mais de 1 milhão de pessoas foram pras ruas em diversas cidades, as pontes de Floripa foram fechadas pelo recorde de 5 horas. E o que isso mudou por aqui?

Efetivamente nada ainda, afinal a passagem aqui não baixou, ninguém foi demitido de nenhum cargo, e a Dilma continua presidenta, MAS deu pra perceber que o povo ta unido. Mesmo com divergências em relação a quem pode ou não protestar (Oi? Resquícios de uma ditadura? Quem é quem pra proibir alguém de falar alguma coisa?), é lindo de ver as cidades com as ruas cheias, o pessoal engajado em algo que não seja carnaval ou futebol. É lindo de ver que na verdade o Futebol ficou em segundo plano. Que mesmo lotando os estádios, o Hino Nacional foi o momento mais comentado.

Não fui pra rua por que não tinha ninguém pra ficar com a Juju, o que me deu uma pontinha de orgulho no meio da frustração. Todo mundo tava la, gritando, mostrando que não estamos satisfeitos com essa palhaçada que nosso país se tornou.


Minha justificativa, se não fosse a chuva Juju iria também


Juju merece um Brasil melhor e muito mais!


Pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

Centro de Florianópolis


Florianópolis teve a honra de ser uma das únicas cidades em que a violência não foi a principal notícia. Começou por conta dos 20 centavos, virou um protesto contra a violência gratuita da policia e agora tomou o Brasil com uma variedade tão grande de motivos que muitos dizem que perdeu o foco. Mas o que deve ser o foco se tem tanta coisa errada? Cada um sempre vai puxar pro seu lado. 

E o que isso tudo resultou? Conhecimento por parte de inúmeros cidadão que nem sabiam o que era a tal da PEC-37. Gente que não tinha a minima ideia o que é o Estatuto do Nascituro, e o absurdo que pode acontecer se forem aprovados, agora explica como se sempre soubesse. 
Não é só isso? Claro que não, como eu já disse, cada um puxa pro seu lado, por isso, eu, mãe, quero puxar pro meu, por que alguém ("alguens" no caso) tem que fazer isso. Quero poder defender o parto normal, quero mais creches, mais escolas, quero um sistema de saúde que não me deixe na mão. E isso tudo só vai ser possível se a corrupção acabar. A grande maioria dos problemas que estamos enfrentando é pela má administração publica, pelo roubo de verba no governo, pelo "jeitinho brasileiro" de querer se dar bem sempre, ou seja, a maldita corrupção.

Ao invés de querer ir pra rua só por ser divertido, devemos pensar "por que estamos fazendo isso?". O que nos leva a sair de casa em um dia frio e de chuva, como estava aqui? Se cada um de nós sair às ruas em um dia, mas no dia anterior pesquisar sobre o porquê de sair, ai sim estamos evoluindo. Entender as consequências da PEC-37, e por que somos contra é o básico, antes de levantar a bandeira.

Não vou nem comentar assuntos como a Cura Gay por achar absurdo demais. 

Mas tudo isso pra falar que a unica coisa que não vai adiantar nada é ficar parado, e principalmente reclamando e falando mal de quem ta na rua, tentando ajudar. Domingo somos nós, mamães e seus filhotes que vão mostrar que temos voz, que queremos um país melhor pros nossos pimpolhos!


Levem os babys, as crianças, Pais, mães, tios, avós, primos!

Um comentário: