quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Sobre o parto

A gente passa a vida toda cheia das certezas, dos achismos, e das idéias certas e subjetivas. Quando a parada aperta e a necessidade de decidir não fica mais na teoria é que a gente vê como o pessoal tende a ser hipócrita. 

Nunca pensei em ser mãe. Nunca mesmo. Amo criança, tenho muita paciência com elas, me jogo no chão, invento brincadeiras, mas eu, euzinha, ter um filho, never! Mas sempre pensei que quando eu engravidasse, ia querer parto normalzão, amamentar até um ano e meio, dois anos. Não mudei a forma de pensar, continuo querendo o parto normal, mas ai me deparei com tantos, mas tantos termos que eu nem imaginava existir, que me deu um nervoso... E o soro com oxitocina, e a epidural, e episiotomia? Nunca tinha ouvido se quer falar de tudo isso, nem tinha parado pra pensar em quantas coisas podem sair de errado na hora do parto.

E ai que to me decidindo, mas por enquanto, quero normal, sem nada, até sentir a necessidade. Não quero me prender a ideologias que não funcionam pra todo mundo. Quero ser fiel ao que eu pensava antes. Até pensei em fazer um plano de parto, mas vou ficar frustrada se não sair como eu quero, então deixo pra decidir no momento em que eu estiver la quase morrendo. A única coisa que eu não tenho interesse nenhum em fazer é a episiotomia. Acho medieval e desnecessário, visto que fomos feita pra parir, e não pra ser rasgada. 

Acho na verdade que eu to muito tranquila com tudo que ta acontecendo. Não tenho ainda casa pra morar, to solteira (e sem pretensão nenhuma de namorar/casar/morar junto com o cidadãopaidobebê). Meu trabalho não paga mal, mas sozinha também não consigo me bancar. Outras mães no meu lugar estariam perdendo a cabeça, mas eu não, "to de boa" esperando que as coisas se ajeitem. Não queria ser assim, queria já ter me planejado antes, queria seguir um plano de vida, ou ter alguma meta, mas no momento eu não consigo. Passo grande parte do tempo pensando em como a Júlia vai ser, e a outra metade viajando. Acho que a gravidez me deixou meio completamente burra e lerda. Pior que eu leio que isso é normal e tal, mas sempre bate aquela insegurança do tipo "eu vou voltar a ser esperta, inteligente e vibrante como eu era??". Espero que sim, mas só daqui a alguns anos que eu vou conseguir responder :D

Nenhum comentário:

Postar um comentário